Resenha: Livro Morro dos Ventos Uivantes

A resenha de hoje é sobre um livro perturbador e por isso, eu o considerei muito bom, possivelmente eu carregarei a história comigo por um bom tempo.

Morro dos Ventos Uivantes foi lançado em 1847, e é considerado um clássico da literatura inglesa. A autora Emily Brontë morreu de tuberculose aos trinta anos e lançou apenas um livro. Teve uma educação extremamente rígida, de religião protestante, o que fez muitas teorias surgirem, atribuindo a obra ao seu irmão mais velho, considerado uma figura perturbada, por ser alcoólatra. O livro foi publicado pela primeira vez sob um pseudônimo masculino, pois na Inglaterra Vitoriana os costumes eram muito rígidos.

Tudo começa com o patriarca da família Ernshaw (que vivia com sua família no Morro dos Ventos Uivantes)  que resolve fazer uma viagem e traz consigo um pequeno órfão, que ninguém sabe a origem, eles acreditavam que o menino era um cigano, mas ninguém sabe ao certo, e passam a chamá-lo de Heathcliff. Hindley o filho mais velho se sente enciumado e passa a fazer da vida do pequeno órfão um inferno.

A narradora da história é a governanta Ellen Dean (também conhecida por Nelly), que conta a história ao locatário da propriedade Thrushcross Grange, enquanto este esteve adoentado. Esse ponto é muito importante para a compreensão da história. Nelly não gosta de Heathcliff, talvez tenha adquirido de maneira inconsciente um pouco da antipatia que o filho mais velho nutria por ele, portanto, não podemos considerar que a narrativa seja isenta.

Quando o patriarca morre, Hindley faz da vida de Heathcliff um inferno, transformando-o em um burro de carga, retirando-lhe completamente a dignidade. Catherine a filha mais nova se apaixona pelo irmão adotivo.

Heathcliff e Catherine, os protagonistas da história, são descritos por Ellen Dean como pessoas cheias de falhas de caráter: A moça era ambiciosa e mimada, e o rapaz sinistro.

Catherine não se casa com Heathcliff por ele ser pobre, unindo-se a Edgar Linton, que morava na  Thrushcross Grange. Posteriormente, o protagonista sai do Morro dos Ventos Uivantes e depois de um tempo volta rico e com um plano de vingança muito bem estruturado a respeito de Hindley e Edgar.

Não poderei contar mais senão correrei o risco de dar spoillers. Posso dizer que a trama é muito bem construída, fazendo com que o leitor fique curioso em saber o que ocorrerá posteriormente. Em alguns momentos eu me pegava dizendo Heathcliff para por favor!!

Deixe nos comentários o que você achou!

Anúncios

2 comentários sobre “Resenha: Livro Morro dos Ventos Uivantes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s