Homem Irracional – Woody Allen

A narrativa do filme versa sobre um professor de filosofia, chamado Abe Lucas, que vai dar aula em um curso de verão em uma universidade. A personalidade do protagonista e seus conflitos morais é o cerne da obra. Abe é melancólico, retraído, alcoólatra solitário e sofre de impotência sexual.

Ao chegar a faculdade é recebido calorosamente por outros professores, dentre eles Rita, que acaba se apaixonando por ele. Posteriormente, o filósofo acaba conhecendo a aluna Jill por quem ele se sentirá atraído.

Após muitas conversas entre Abe e Jill, vamos conhecendo melhor o protagonista. Ele sofre de transtorno de ansiedade, causado pela morte de seu amigo no Iraque, amava a esposa que lhe foi infiel e sua mãe se suicidou, quando ele tinha doze anos.

Em um de seus encontros com a aluna ele escuta uma conversa de quatro pessoas, em que uma mulher reclama de um determinado juiz corrupto, que beneficiou seu ex-marido, porque o advogado dele é seu amigo.

Resultado de imagem para homem irracional

Abe escuta uma conversa no restaurante. Ele decide assassinar um juiz. Imagem de divulgação. 

A partir desse momento, Abe começa a pensar que o mundo seria muito melhor sem o juiz. Esse ponto me lembrou demais Crime e Castigo do Dostoiévski, em que a personagem Raskolnikov cisma que precisa matar uma idosa, que alugava os apartamentos.

A partir do desejo de matar o corrupto, Abe se revigora e muda radicalmente. Passa a andar de bicicleta, praticar esportes, sair para jantar e sua disfunção erétil é curada. Ele conclui seu intento, assassina o homem, e segue sentindo-se muito bem. Daí a diferença com Raskolnikov, que passou semanas doente depois do ocorrido, pois sentiu-se culpado.

Resultado de imagem para homem irracional

Abe começa a ter comportamentos diferentes. Imagem de divulgação. 

Em uma análise, um tanto superficial de Abe, posso dizer que talvez ele tivesse um desejo de vingança do mundo e encontrou na figura do juiz corrupto, alguém para descontar sua raiva. Isso me lembra muito aquelas pessoas no centro do Rio de Janeiro, que pegaram um rapaz que estava roubando, o amarraram em um poste e o surraram. Atitude de uma classe média ressentida, que desaguou todas as suas frustrações na ideia de justiça com as próprias mãos.

O professor tinha todos os motivos do mundo para ser um ressentido. Possivelmente, em um primeiro momento, ele direcionava seu ódio contra si, e viu na figura do juiz corrupto a possibilidade de mirar no externo toda a sua ira. Posso dizer que Abe era uma bomba ambulante prestes a explodir a qualquer momento. Assim, como Raskolnikov de Crime e Castigo.

Esse filme foi muito criticado por especialistas em cinema. No entanto, particularmente gostei bastante. Como todas as obras de Woody Allen as personagens são todas complexas e ambíguas e isso as tornam muito interessantes.

O que você achou do filme? Deixe seus comentários!

Anúncios

Um comentário sobre “Homem Irracional – Woody Allen

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s