Resenha: Os Girassóis da Rússia – Vittorio de Sica

Gente, que filme!!!! Se você ainda não assistiu, dê um jeito e vá assistir, porque é realmente imperdível.

Resultado de imagem para girassois da russia cena do filme

Cartaz original do filme. Imagem de divulgação. 

Vittorio de Sica, italiano de Sora, faleceu em 1970. Dirigiu filmes muito importantes como: Ladrões de Bicicleta, Vítimas de Tormenta, Rosas Escarlates e Dois Corações Felizes. Girassóis da Rússia é um filme de 1971.

A obra começa com uma plantação imensa de girassóis, fazendo referência a quantidade de pessoas mortas na Segunda Guerra Mundial. A narrativa versa sobre Giovanna (Sophia Loren) que se casa com Antonio (Marcello Mastroianni) soldado do exército italiano. Ele é enviado para combater na União Soviética e ao do conflito não volta para a casa.

Giovanna se recusa a acreditar que o esposo morreu e passa dias, indo esperá-lo na estação de trem e não recebe nenhuma notícia. Com esperanças ela decide ir à Rússia procurar pelo marido.

O destaque vai para as cenas, que mostram o exército italiano completamente despreparado, afundando na neve e congelando de frio. Eles não tinham roupas adequadas, nem suprimentos para aquele combate, muitos sucumbiram em situações tenebrosas.

Resultado de imagem para girassois da russia cena do filme

Soldados italianos, sucumbindo na União Soviética. Imagem de divulgação. 

Nós estamos acostumados a ver a guerra do ponto de vista dos americanos, soviéticos e judeus. O filme tem o mérito de mostrá-la do ponto de vista do proletário italiano. E sobre isso, a narrativa foi bem competente.

Antonio não tinha ideologia nenhuma, queria viver tranquilo, namorando sua esposa. No entanto, muitos nessa mesma condição foram enviados para a guerra a fim de combater algo que eles nem sabiam o que eram.

Os soldados italianos, muitos provenientes de família pobres, foram enviados para várias localidades, e dentre elas para a União Soviética, a fim de combater uma “conspiração judaica-bolchevique” que visava dominar o mundo (ironia).

Com certeza, essas pessoas mal sabiam onde ficava a União Soviética e as palavras judeu e comunista nada significavam para elas. Foram 229 mil soldados italianos enviados ao matadouro, seguindo um psicopata chamado Adolf Hitler, que achou que achou que deveria “limpar” o mundo da ideologia comunista e dos judeus.

Uma cena muito chocante é  quando Giovanna está na Rússia e mostram a ela um cemitério de italianos. As cruzes se perdem no horizonte.

Resultado de imagem para girassois da russia cena do filme

Giovanna (Sophia Loren) em um cemitério de soldados italianos na Rússia. Imagem de divulgação. 

O filme mostra as paisagens russas, até então pouco vistas em produções ocidentais. Aparecem as pessoas indo ao túmulo de Lenin, o Ministério das Relações Exteriores, carros e lojas de departamentos. A fotografia é belíssima!!!

Uma obra que vale muito a pena assistir, pois além de ser uma produção muito bem feita, mostra como a vida de muitas pessoas pode ser dilacerada em guerras sem sentido.

Anúncios

Um comentário sobre “Resenha: Os Girassóis da Rússia – Vittorio de Sica

  1. Pingback: Resenha: Os Girassóis da Rússia – Vittorio de Sica – segundaguerraemplstico

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s