Resenha Filme: Medianeras – Gustavo Taretto

Medianeras conta história de Mariana y Martin e suas relações com a cidade de Buenos Aires. Eles vivem em um edifício próximo, mas não se conhecem.

Buenos Aires pode ser considerada uma personagem da narrativa, pois no início os dois protagonistas nos apresentam as características estruturais da cidade. Fazendo uma conexão entre as irregularidades de sua arquitetura com a personalidade de seus habitantes.

Resultado de imagem para medianeras filme

Buenos Aires em uma cena do filme Medianeras.

A tese do filme é a de que todas as doenças contemporâneas têm sua causa na maneira como nos relacionamos com a cidade que vivemos. Além do papel da tecnologia e da internet em nossas vidas.

Imagem relacionada

Cena do filme Medianeras.

Uma das formas que Taretto encontrou para caracterizar seus protagonistas foi a de utilizar um monólogo interior com a voz das personagens.

“A falta de comunicação, de desejos, apatia, depressão, suicídios, as neuroses, ataques de pânico, obesidade, tensão muscular, insegurança, hipocondria, estresse e sedentarismo” são devidos a maneira como Buenos Aires foi construída, sem nenhum planejamento.

Martin diz que padece de todas essas doenças, menos suicídio. Para melhorar seu relacionamento com a cidade, seu psiquiatra sugere que ele se torne fotógrafo. Ele nos fala que busca beleza onde não necessariamente encontraria.

Resultado de imagem para medianeras filme

Martin não saía de casa e tinha pouca conexão com o mundo real.

Mariana nos apresenta seu apartamento dizendo que vive em uma caixa de sapatos, com uma janela em que não entra a luz do sol. Ela rompeu um relacionamento de quatro anos, com um rapaz com a qual ela não se sentia mais conectada.

Ela é formada em arquitetura, mas nunca exerceu a função, para sobreviver ela vive como vitrinista.  Seu apartamento é cheio de manequins, com quem ela começa a desenvolver estranhas relações, como conversar e até fazer sexo. Mariana tem fobia de multidões e elevadores.

Martin também rompeu as relações com sua ex-namorada, que foi para os Estados Unidos e não voltou mais, deixando ele uma cachorrinha chamada Susú.

Imagem relacionada

Martin e Mariana com sua vida solitária.

A vida de ambos é extremamente solitária, triste e com pouco contato com o mundo exterior. Em uma cena Mariana é convidada pelo seu colega de trabalho para jantar, ela vai meio a contragosto. Chegando ao lugar ela descobre que o restaurante fica no vigésimo andar, ela sobe pelas escadas e o rapaz de elevador. Nesse interim ela foge do compromisso.

Martin se relaciona somente via chats. Em um encontro ele conhece uma psicóloga, que chega falando francês. A moça fica o tempo todo tentando impressionar, dizendo que fala oito línguas, no entanto, não diz nada de interessante em nenhuma delas.

Em outro momento, o rapaz resolve se relacionar com uma dogwalker, a falta de diálogo é marcante, pois nada prospera em qualquer outro mundo que não seja o virtual.

Imagem relacionada

Pouco diálogo é uma característica dos relacionamentos da nossa sociedade.

Segundo Zygmunt Baumann, vivemos em um mundo de incertezas, cada um por si. Acostumadas com o ambiente virtual e a facilidade em desconectar-se, as pessoas não conseguem manter um relacionamento a longo prazo.

O filme dialoga diretamente com o pensamento de Baumann.  A sociedade é líquida nada é feito para durar, nem os relacionamentos.

Uma cena que demonstra bem essa ideia é quando Mariana deleta da memória do computador mais de mil fotos de seu relacionamento anterior.

As medianeras são as laterais dos prédios, que viram propaganda. E Mariana, com a voz em off, diz que elas refletem a nossa inconstância, as rachaduras e as soluções provisórias em nossas vidas.

Resultado de imagem para medianeras filme

Imagem de medianeras.

Fica a dica de um filme incrível!!

 

Anúncios

5 comentários sobre “Resenha Filme: Medianeras – Gustavo Taretto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s