Resenha filme: A Fita Branca – Michael Haneke

Qual foi o papel da educação alemã para ascensão do nazismo?

A Fita Branca discute a educação na Alemanha antes de Hitler, visto que essas crianças serão os adultos que farão parte do exército nazista, da SS, executarão a violência da Noite dos Cristais, guardarão os Campos de Concentração, etc.

Em uma aldeia alemã protestante em 1913, fatos estranhos e violentos começam a acontecer.

O médico da cidade voltando para a casa sofre um acidente sério provocado por um arame esticado entre duas árvores.

A Fita Branca

Na festa da colheita, o filho do Barão sai de perto dos pais e depois de horas é encontrado com as calças abaixadas, na qual ele foi surrado até sangrar.

O celeiro da aldeia pega fogo, ninguém sabe como.

O filho de um aldeão de 4 anos foi encontrado atordoado indo para a cidade, depois de várias horas desaparecido.

Karli um menino, que tem síndrome de down, foi brutalmente torturado. Ninguém sabe quem foi e nem por quê fizeram isso com ele.

A sociedade é extremamente hipócrita, dentro de cada casa há muita podridão escondida.

01 O Teatro Da Vida Filme Movie Film Das Weisse Band Eine Deutsche Kindergeschichte A Fita Branca Michael Haneke 2009 Maria-Victoria Dragus Leonard Proxauf

A educação dada às crianças é severa. O Pastor, por exemplo, cria seus filhos com extrema rigorosidade.

A Fita Branca

Os filhos dele andam com uma fita branca amarrada no braço, para lembrá-los de serem puros. Isso era comum na época e essa prática é considerada a antecessora da Estrela de Davi no braço dos judeus, que era, além de identificação, uma punição conferida pelos nazistas aos judeus.

As crianças dormem com as mãos amarradas, para não se tocarem.

Em uma cena a filha do Pastor está bagunçando na sala de aula, quando seu pai chega para ministrar teologia. Ele puxa sua orelha e a coloca nos fundos da sala, a menina desmaia.

O narrador do filme é o professor da aldeia, que veio de outro lugar, o que possibilita a ele observar as pessoas com mais imparcialidade.

a-fita-branca-600x400

Ele se choca o tempo todo com as coisas que vê.
Em uma cena ele encontra o filho do Pastor tentando se suicidar. Quando ele socorre o garoto que diz: -“Estava vendo se Deus gostava de mim”.

As crianças não passam de adultos em miniatura, as roupas e as expressões não são condizentes com a idade delas.

Na época não existia o conceito de infância, que temos hoje. Então, elas são cobradas e por vezes massacradas, como se as crianças tivessem as condições de um adulto.

Quando a guerra chega em 1914, é um alívio, pois todos os ressentimentos podem ser direcionados a um inimigo em comum.

O nazismo acreditava que uma educação baseada na severidade produziria o tipo de homem e mulher que eles precisavam.

O elogiado durão seria a criança que recebeu uma educação que coube uma indiferença em relação a dor. Quem é severo consigo mesmo adquire o direito de ser severo com o outro.

A figura do judeu serviu para captar a mágoa em relação aos pais e à sociedade, que foi recalcada, sendo transferida para o outro. Isso acontece também em nossa sociedade (não  só com o judeu, mas com outras minorias também).

O filme não tem trilha sonora e foi filmado todo em preto e branco, dando a sensação que estamos em 1913.

Michael Haneke baseou-se nas fotos de crianças alemãs da época, para criar a filmografia e o enredo.

Fica a dica de um filme que nos traz reflexões importantíssimas.

Anúncios

8 comentários sobre “Resenha filme: A Fita Branca – Michael Haneke

  1. Aloha, Juliane! De Haneke vi esse A Fita Branca, Caché e Violência Gratuita. A Fita, com certeza, pelo menos até agora, se mantém como sua obra-prima. Tenho curiosidade em assistir Amor e A Professora de Piano. Parabéns pela resenha. Um bjão!

    Curtido por 1 pessoa

  2. Pingback: Resenha filme: A Professora de Piano – Michael Haneke | JuOrosco

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s