Resenha filme: Um método perigoso – David Cronemberg

Um método perigoso aborda o começo da psicanálise, o embate entre Freud e Jung, o tratamento de Sabina Spielrein, que depois se tornará uma importante psiquiatra e psicanalista.

Jung era filho de um pastor protestante, nascido na região da Basileia – Suíça. Formou-se em medicina em 1900, posteriormente trabalhou no Hospital Psiquiátrico de Zurique. Foi casado com Ema Rauschenbach, com teve 5 filhos.

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, sentado e área interna

Cena de Jung com sua esposa Ema.  O filme mostra que eles viviam de maneira abastada.

Em 1907, Jung começou a contatar Freud, que já havia desenvolvido a teoria da existência do inconsciente, iniciando uma estreita colaboração com o pai da psicanálise.

O longa começa com Jung recebendo uma paciente com histeria (doença de fundo emocional, caracterizada por convulsões, paralisia, cegueira, etc.).

A jovem é Sabina Spielrein, judia russa de família abastada, estudante de medicina, vive uma vida horrível por conta da doença.

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sentadas e texto

Sabina Spielrein (Keira Knightly) com Jung. A porta está fechada, simbolizando os traumas recalcados no inconsciente de Sabina. Sabina será assassinada pelos nazistas em 1942.

 

Ela apresenta uma série de problemas, é muito nervosa em um momento a jovem se enche de lama, apresentando um quadro muito complexo.

Em uma cena, Jung perto de Sabina, bate com uma bengala em um casaco com poeira, ela começa a gritar para ele parar.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas em pé, planta, árvore, grama, atividades ao ar livre e natureza

Sabina entra em desespero, quando Jung bate no casaco para retirar a poeira.

Com o tratamento, Sabina revela que o seu pai a espancava quando criança e ela se excitava sexualmente. Esse trauma fez com que a jovem procurasse humilhações (de forma inconsciente), a fim de reviver os acontecimentos.

Conforme o desenrolar da história, Sabina faz transferência erótica (quando a paciente se apaixona pelo analista) com Jung. O filme mostra, que o relacionamento dos dois perpassa pela relação sexual, indo de encontro a proposta de Freud.

Sabina pedia para Jung bater nela, desenvolvendo uma relação sado-masoquista, tanto sexualmente, quanto mentalmente, visto que Jung a dominava psicologicamente.

Jung resolve manter seu casamento e rompe com Sabina e a manda para se tratar com Freud. A jovem passa a ser treinada para se tornar psiquiatra e psicanalista, iniciando o desenvolvimento do conceito de pulsão de morte.

A trama paralela é o embate entre Jung e Freud. O primeiro discordava do papel central da sexualidade na psiquê humana, ponto principal da psicanálise freudiana.

A imagem pode conter: 1 pessoa, sentado, texto e área interna

Na cena, Jung e Freud. A mesa de Freud vivia cheia de miniaturas gregas, que ele colecionava, visto que era um exímio estudioso da mitologia grega. A maioria das cenas, em que aparecem Freud ou Jung há uma janela atrás, simbolizando a luz que eles jogam no inconsciente.

Em contrapartida, Freud criticava o excesso de misticismo de Jung, que estudava telepatia e alquimia.

Antes de romperem, Freud idealizava Jung, acreditando que ele seria seu fiel seguidor. No entanto,  o pai da psicanálise se equivocou, em não enxergar que Jung tinha limitações.

Em uma conversa com Sabina, Freud disse à ela, que não entendia como a jovem havia confiado em Jung. Esquecendo-se de que ele também confiou cegamente.

Segundo Freud, as pessoas são como são, é importante aceitarmos isso, para a nossa própria saúde mental. Possivelmente, ele dizia isso à si mesmo, à respeito de Jung.

Tecnicamente, o filme é perfeito, demonstrando muita destreza de Cronemberg, que deixa mais as personagens falarem por si. Além, de uma fotografia belíssima.

https://juorosco.blog/2017/04/27/resenha-livro-o-mal-estar-na-civilizacao-sigmund-freud/

 

Anúncios

6 comentários sobre “Resenha filme: Um método perigoso – David Cronemberg

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s