Resenha filme: Showroom – Fernando Molnar

Showroom é um filme argentino, que conta a história do personagem Diego e sua família.

Ele  vive com a filha e a esposa em Buenos Aires e por circunstâncias econômicas a família é forçada a morar no Delta del Tigre, que fica na cidade de Tigre, banhada pelos rios Tigre e Lujan.

O filme é uma comédia de humor negro, mas não deixa de fazer uma crítica social.

Diego trabalha à noite como organizador de eventos. No final do expediente seu chefe chega e o demite, dizendo que Diego está velho para exercer a função.

O protagonista deve meses de aluguel, além da escola da filha. A família vive em um padrão de vida muito acima do que eles realmente possuem.

O tio de Diego lhe oferece uma casa no Delta del Tigre, sem o conforto de uma casa urbana, que a família está acostumada.

A esposa do protagonista se muda chorando, porque não queria deixar o antigo padrão de vida.

No novo lugar, eles olham com desprezo para os novos vizinhos e a filha reclama o tempo inteiro.

O tio de Diego oferece a ele o trabalho de corretor imobiliário, a fim de que ele venda os apartamentos, que estão sendo construídos.

show1

O empreendimento é mostrado como algo maravilhoso, um lugar confortável e tal.

No entanto, sabemos que são apartamentos caixas de ovo  com uma vista horrível.

confort

Os apartamentos são vendidos como um lugar maravilhoso, mas sabemos que não são.

Diego se esforça incrivelmente para se encaixar no trabalho de corretor imobiliário, trabalhando 12 horas por dia e às vezes, dormindo no showroom..

Aos poucos a família vai vendo o Delta do Tigre com outros olhos, compreendendo, que a vida que eles levavam não era tão confortável assim.

Será que status vale a pena? Será que trabalhamos tanto para ter coisas das quais não possuem o valor, que pagamos?

A história terá vários desdobramentos, que valem a pena conferir.

Diego é apresentado como um típico “looser” (perdedor), arruinado economicamente e com pavor de perder o lugar que ocupa socialmente.

Para poder pertencer à uma classe social, que não corresponde a sua realidade, ele faz um esforço de Hércules.

O longa tem muitas cenas engraçadas, mostrando Diego com sacolas plásticas nos pés para não encher de barro, denotando o preconceito de pessoas, que moram no centro em relação aos bairros mais afastados.

show2

Diego com sacolas plásticas nos pés para não sujar. 

O filme também faz um contraponto entre Buenos Aires, como uma cidade claustrofóbica, com o verde e a liberdade de Tigre.

A fotografia é muito bem feita e as cenas são expostas de maneira linear, com uma edição bem cuidada.

Se você quer assistir um filme interessante, recomendo fortemente!

 

 

 

 

Anúncios

3 comentários sobre “Resenha filme: Showroom – Fernando Molnar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s