Resenha livro: O Suplício do Papai Noel – Claude Lévi-Strauss

“Papai Noel é queimado no átrio da catedral de Dijon diante de crianças de orfanatos”. Dijon, 24 de dezembro de 1951.

Fachada de Point de Vue com o auto de fé do Papai Noel.

As festas natalinas de 1951, na França foram marcadas pelo “suplício” de um boneco gigante de  Papai Noel.

Autoridades eclesiásticas e pastores protestantes se uniram contra a figura do Papai Noel, denunciando a paganização do dia do Natal.

Acreditavam que o Natal estava deixando de ser a comemoração do nascimento de Jesus para se transformar em comemoração ao Papai Noel.

25591979_1958987304115763_3568488272250070555_n

A execução do Papai Noel no átrio da catedral de Dijon foi avaliada de diversas maneiras pela população e despertou vários comentários. O jornal France-Soir dedicou até um editorial ao acontecimento.

Folcloristas e historiadores admitem que a origem distante de Papai Noel encontra-se no Abade de Liesse, ou  Abade do Desregramento.

 O personagem moderno de Santa Claus ou São Nicolau resulta da função sincrética entre várias figuras: O Abade de Liesse, São Nicolau e o Natal dos Saturnais, no período romano.

A Saturnália era um festival da Antiga Roma em honra ao deus Saturno, que ocorria em 17 de dezembro do calendário juliano, e as festividades iam até 23 de dezembro. Ocorria um banquete público e troca de presentes.

“Ave, Caesar! Io, Saturnalia!”, quadro de Sir Lawrence Alma-Tadema, 1880

Segundo o autor, após a Segunda Guerra desde que a economia francesa voltou a crescer a comemoração do Natal assumiu na França um crescimento, que não tinha antes da guerra.

Essa comemoração se dá por influência norte-americana. Para os franceses, que visitavam os EUA, antes da guerra, e viam os pinheirinhos transformados em árvores de Natal, papéis de presentes e piscas-piscas, acreditavam que havia uma profunda diferença de mentalidades entre a França e os EUA.

Em 1951, a França havia sido tomada pelas comemorações natalinas no estilo americano.

No entanto, não podemos atribuir somente a influência norte-americana. E o autor explicará melhor as razões.

Com as características que conhecemos o Natal é uma festa essencialmente moderna, apesar dos traços arcaicos.

Fica a pergunta: Por que é em torno do Papai-Noel que se concentra a animosidade das pessoas?

Papai-Noel com sua vestimenta vermelha se assemelha a um rei. A barba branca, as peles, as botas e o trenó simbolizam o inverno. É um idoso evocando a autoridade dos antigos.

Imagem relacionada
Papai Noel remonta a São Nicolau.

Não é um ser mítico, pois não há um mito que dê conta da sua origem e de suas funções e também não é um personagem lendário.

Papai Noel é em primeiro lugar a expressão do status diferenciado da criança na sociedade.

Durante todo o ano invocamos a vinda do Papai Noel para lembrar às elas, que a generosidade do bom velhinho será proporcional ao bom comportamento delas.

A figura do Papai Noel não é apenas uma mistificação imposta pelos adultos às crianças, mas um resultado de uma negociação onerosa entre os iniciados (homens) e os não iniciados (crianças).

As explicações pela sobrevivência são sempre incompletas, pois os costumes não desaparecem nem sobrevivem sem motivos.

Outra teoria é que as crianças em nossa sociedade personificam os mortos.

O Ano Novo e o Natal passaram a ser a ocasião  de oferecimento de comidas aos mortos. As crianças sendo o outro na sociedade representavam os anjos e os anjos de mortos.

Os presentes de Natal continuam a ser um verdadeiro sacrifício à doçura de viver, que consiste, em primeiro lugar em não morrer.

Por isso, os eclesiásticos de Dijon possivelmente, contribuíram para restaurar a plenitude do Papai Noel.

25552152_1958987300782430_2782028837817802510_n

 

Anúncios

7 comentários

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s