Resenha filme: Milada – David Mrnka

Mais de 2 bilhões de pessoas vivem sob ditaduras. Dedicamos este filme à suas lutas pela liberdade.

Milada narra a história da tchecoeslovaca chamada Milada Horáková. O filme nos conta sua luta contra a ocupação nazista e posteriormente, sua oposição ao domínio soviético em seu país. A política era advogada e ativista de Direitos Humanos e defendia salários iguais para mulheres, pensão alimentícia para crianças de pais separados e órfãs, além da aposentadoria. 

Resultado de imagem para milada horakova

Milada Horakóvá discursando no Congresso. 

Milada Horáková juntou-se à resistência para combater os alemães em 1939, foi presa pela Gestapo e condenada à morte. Sua pena foi alterada para prisão perpétua no campo de concentração em Theresienstadt.

Resultado de imagem para Milada movie

Ayelet Zurer como Milada Horáková.

Com a libertação da Tchecoslováquia em 1945, Milada foi libertada e regressou ao seu antigo partido político.

Foi eleita deputada e acabou renunciando, após a subida do Partido Comunista ao poder, que ela denominou como ocupação soviética.

O foco da narrativa é o seu julgamento pelos comunistas e os desdobramentos em sua vida pessoal, principalmente, seu relacionamento com a filha Jana.

Sem título

Os cenários e as roupas foram muito bem construídos. A luz é sempre escura, representando o período obscuro. 

Milada coloca seus ideais à frente de si mesma e de sua família. Ela tinha um senso de justiça muito forte e estava disposta a qualquer coisa para lutar por aquilo, que considerava certo.

Em uma cena, Milada e seu marido estão sendo revistados pela Gestapo e a política esconde uma lista com os nomes de todos da resistência na bolsa da filha, mesmo sabendo do risco, que a menina corria. 

Apesar de demonstrar muito amor por Jana e seu marido, a política não hesita em mostrar seu descontentamento com a dominação soviética, mesmo sabendo que ela e sua família corriam riscos. 

Milada foi constantemente alertada por amigos para deixar a Tchecoslováquia, porém, ela se recusou.

Ela foi considerada um perigo para o Partido Comunista, pois tinha muita apelação popular, além de defender direitos considerados básicos.  A polícia política a prendeu e a torturou por dias. Levando-a à um julgamento, que todos sabiam que não valia nada.

Todo o tipo de chantagem e torturas foram feitas para que Milada recuasse e sua filha foi uma poderosa arma para o governo.

Sem título3

Milada Horáková foi torturada por dias. 

Devido à sua dedicação hoje ela é considerada uma das maiores mentes do seu tempo.

O filme não aborda, mas em 1968 deu-se início a uma revolta na Tchecoslováquia contra a ocupação soviética, conhecida como Primavera de Praga.

Resultado de imagem para museum of communism czech republic

Atualmente, a atuação de Milada Horáková é reconhecida como importantíssima. Sua atuação em prol dos desfavorecidos e da democracia é compreendida como exemplo para nossas gerações.

A obra mostra cenas reais tanto da ocupação alemã, quanto da soviética. Praticamente, todas as cenas possuem close-ups médias e o fundo é escuro, denotando o período representado.

Fica a dica de um longa-metragem interessante de um período da história muito triste.

http://www.prague.eu/pt/objeto/destinos/2467/the-milada-horakova-memorial

 

 

Anúncios

2 comentários sobre “Resenha filme: Milada – David Mrnka

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s