Resenha doc.: Numerado – Dana Doron e Uriel Sinai

Em 27 de janeiro comemora-se o fim do Holocausto, a data refere-se  a libertação de Auschwitz pelos soviéticos. É importante resgatarmos esse passado para que ele não volte a acontecer.

Sem título

Numerado é um documentário sobre a vida atual de alguns ex- prisioneiros judeus dos campos de concentração nazistas, na Segunda Guerra Mundial.

Sem título1

O documentário é bastante comovente, no entanto, os cineastas optaram por mostrar uma visão bem otimista da vida deles no pós-guerra.

Sem título2

Hannah e Sarah – irmãs sobreviventes de Auschwitz.

Parte da entrevista versou a respeito de como eles lidam com a tatuagem (o número tatuado em seus braços), lembrando que nos campos os prisioneiros perdiam o nome e ganhavam um número.

Sem título3

A mensagem principal é que o Holocausto não acabou com essas pessoas, elas continuaram suas vidas, trabalhando, tendo filhos e netos, como uma pessoa comum.

Sem título4

Acompanhamos uma sobrevivente fazendo compras em um shopping de Telaviv, outro dando entrevista com o neto, um senhor fazendo sua higiene e uma senhora cuidando do cachorro e limpando a casa.

Sem título5

O documentário mostra também o cuidado com a memória, visto que os sobreviventes dão seus testemunhos em escolas para os jovens.

Alguns alunos chegaram a perguntar a um sobrevivente, como ele conseguia ter tanto bom humor (eu também pensei a mesma coisa); ao que ele respondeu: Meus filhos e meus netos estão em Israel, ou seja, o Holocausto acabou.

O documentário começa com uma frase do Primo Levi: “Com o tempo a tatuagem se tornou parte do meu corpo. Eu não a exibo, nem tento escondê-la. Eu a mostro, relutantemente, aos curiosos. Muitos jovens me perguntam por que não mando apaga-la. Isso me surpreende. Por que eu deveria? Não existem mais muitos de nós como testemunhas. ”

Sem título7

Fica a dica para vocês de um documentário bem feito, sobre um tema que sempre precisaremos abordar. 

O documentário é bem curto, os cineastas optaram por imagens de estúdio com destaque para as tatuagens e entrevistas ao ar livre, dando a sensação de espontaneidade. 

Não consegui encontrar o trailer,  mas ele está disponível na Netflix. 

Sem título6

Anúncios

7 comentários sobre “Resenha doc.: Numerado – Dana Doron e Uriel Sinai

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s