Resenha filme: Flores (Loreak) – Jon Garaño e José Mari Goerraga

Ane (Nagore Aramburu) é uma jovem senhora, que acaba de entrar na menopausa. Sua vida se resume a trabalhar em uma construtora durante o dia; à noite encontrar um marido chato e assistir à programas de televisão sem graça.

Flores Anne
Nagore Amburu como Ane. O apartamento é escuro e claustrofóbico. 

A vida de Ane é medíocre e pobre de experiência. No entanto, um dia ela recebe em sua porta um buquê de flores sem remetente. E todos os dias as flores chegam, e a protagonista não sabe quem as envia. 

Flores - vida no ambiente
As flores simbolizam vida tanto no ambiente, quanto na vida de Ane. 

Só o fato de saber que alguém a enxergou provocou mudanças em sua maneira de ser. Ela começa a se vestir melhor, cortou os cabelos e ganhou uma aparência mais jovial.

Em outro núcleo, temos o casal Lourdes (Itzar Ituño) e Beñat (Joxean Bengoetxea), vivendo uma vida chata e sem nenhum projeto em comum. Tere (Itzian Aizpuru) é a mãe de Beñat, que não se conforma com o fato do casal não querer ter filhos e por consequência, ela não aceita a nora.

Flores - Itzar Ituño
Itsar Ituño como Lourdes. 

Interessante observar que Lourdes e Beñat também vivem em um apartamento escuro, sujo e claustrofóbico. Esse fato ajuda a compor a personalidade dos personagens: Eles são infelizes e o estado de espirito deles reflete no apartamento. 

Flores Jantar
O apartamento de Lourdes e Beñat também é escuro e claustrofóbico, além de sujo. 

Lourdes trabalha em uma cabine de pedágio. A personagem parece não estar bem em lugar nenhum. No trabalho faz um esforço para parecer alegre, por exemplo, quando seu colega diz a ela para ligar o rádio, pois estava passando um programa engraçado.

Itzar Ituño - vida triste e sombria
 A cena escura com um pequeno feche de luz  demonstra a melancolia da personagem Lourdes.  Sua vida é quase uma escuridão total. 

Uma tragédia acontece e a vida das três mulheres: Lourdes, Tere e Ane se entrelaçará. Durante 5 anos vamos acompanhando a maneira como elas lidam com o ocorrido. 

Flores Itzar Aizpuru
Itzar Aizpuru como Tere, mãe de Beñat. 

Interessante observarmos, como um acontecimento, no caso receber flores anônimas terá uma grande repercussão na vida de Ane e como a sua vida se modificará.

O filme foi rodado inteiro no País Vasco e a fotografia oscila entre o feio de uma construção dura e cinzenta, ao campo com criações de ovelhas. A trilha sonora é bem triste e os cineastas não tiveram pressa em nos contar a história.

O filme é muito bom e sensível e nos traz reflexões importantes a respeito da dor, luto e saudades.

Anúncios

2 comentários

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s