Resenha livro: Muito além do inverno – Isabel Allende

“En medio del invierno aprendí por fin que había en mí un verano invencible.” Albert Camus

Muito além do inverno se passa nos Estados Unidos, no bairro do Brooklin e trata de temas importantes como: imigração ilegal, ditadura militar chilena, desaparecidos políticos, tráfico de pessoas, narcotráfico e violência doméstica.

Isabel Allende partiu da frase acima de Albert Camus para compor a obra, ela acredita que todos nós temos um lado otimista invencível em nossas vidas, independente do que tenha acontecido no passado. 

33115692_386397151853810_4184893653640019968_n

A narrativa possui três protagonistas: Uma adolescente guatemalteca, uma jornalista chilena e um americano judeu, todos vivendo em seu próprio inverno.

Evelyn Ortega é uma imigrante ilegal. Nascida na Guatemala viveu uma vida de extrema pobreza, beirando a indigência. Sua mãe imigrou para os Estados Unidos, deixando para trás 3 filhos: a menina e mais dois irmãos, sob os cuidados da avó.

Se não fosse o dinheiro enviado pela progenitora, todos passariam fome.

Lucía Maraz é chilena, jornalista e professora universitária. Se tornou refugiada nos Estados Unidos, após o golpe civil-militar chileno. Seu irmão desapareceu após ser capturado pelos militares.

Richard Bowmuster é um judeu americano, filho de sobreviventes do Holocausto. Foi casado com uma brasileira, chamada Anitta Farinha e teve filhos brasileiros. Sua vida foi marcada por várias tragédias, que ele nunca se recuperou.

Em um dia de nevasca intensa, Evelyn pega o carro do seu patrão para ir ao supermercado e bate no carro de Richard.

O americano vê uma jovem desesperada, falando inglês enrolado. Nesse ínterim, ele pede ajuda da sua inquilina chilena, Lucía Maraz para servir de tradutora, pois no desespero Evelyn falava somente espanhol.

Na confusão, eles descobrem algo e concluem que não podem deixar Evelyn sozinha.

32443702_2119318878313259_3945807805117628416_n(1)

O patrão da jovem, chamado Leroy é um homem descrito como perigoso e violento. A menor contrariedade espanca sua esposa Cherby. Evelyn está em mal lençóis.

O narrador nos conta em detalhes toda a travessia feita pela protagonista guatemalteca na fronteira dos Estados Unidos com o México. A descrição é espetacular e dá para sentir o drama dessas pessoas.

“Desde el campamento podían ver el lado estadonidense vigilado día y noche por cámaras, luces, agentes en vehículos militares, lanchas y helicópteros.”

As pessoas que emigram de forma ilegal são descritas como desesperadas, pois não podem ficar em seu país de origem seja pela pobreza, ou violência, principalmente as vítimas do narcotráfico.

Atualmente, cerca de 11 milhões de pessoas são imigrantes ilegais nos Estados Unidos. Fazer um muro não seria uma solução, como comenta Isabel Allende na entrevista abaixo, visto que essas pessoas não emigram porque querem, mas porque realmente precisam.

Fronteira Mexico Estados Unidos
Fronteira do México com os Estados Unidos. 

Os coiotes cobram caríssimo para levar as pessoas até os Estados Unidos, o preço varia de US$6 mil até US$10 mil dólares. Fora os crimes que acontecem de abuso sexual, sequestro e tráfico de pessoas.

MS-13
Membros da Mara Salvatrucha ou MS-13 são reconhecidos pelas tatuagens. 

Guatemala é dominada pelo narcotráfico, principalmente a facção criminosa, chamada Mara Salvatrucha ou MS-13, formada por salvadorenhos que atua também nos  Estados Unidos e na América Central.

Grupo-narcotrafico-Guatemala-uniformados-pobladores_LPRIMA20150507_0013_24
Militares guatemaltecos combatendo o narcotráfico. 

Deixo com vocês a dica de um livro ótimo, que traz reflexões atuais e importantes. 

Jornais:

http://pontosdevista.pt/2017/08/04/numero-mortos-na-fronteira-mexico-eua-aumentou/

 

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s