Resenha série: Elite – Carlos Montero e Dario Madrona

Elite é uma série espanhola de 2018, ambientada em uma escola para alunos riquíssimos, filhos de embaixadores, megaempresário, o topo da pirâmide social.

Tudo muda quando três alunos pobres ganham uma bolsa de estudos, porque tiveram sua escola destruída.

Os relacionamentos estavam acomodados sobre o manto de hipocrisia e mentiras, com a chegada dos novos tudo começa a vir à tona, até que um assassinato ocorre.

Elite.png

Marina é a protagonista, uma jovem rica, que tem tudo que o dinheiro pode oferecer. No entanto, é uma garota descontente com a vida, principalmente com os pais.  

Elite Marina
María Pedraza como Marina.

Irmã de Guzmán (também aluno), ela se apaixona por um bolsista, chamado Samuel e sua vida muda completamente.

Seu pai é um megaempresário acusado de corrupção, que nas horas vagas cheira cocaína. Mas, acredita que tudo o que ele considera problema em sua filha é devido ao contato com os mais pobres.

Elite - familia de Marina.png
Nessa cena vemos Marina completamente deslocada do restante da família.

Samuel tem um irmão chamado Nano, que acabou de sair da cadeia e está desesperado para pagar sua dívida com os traficantes da cidade, senão sua família corre risco de morte.

Nádia é uma aluna bolsista, muçulmana, vinda de uma família religiosa, vive em um grande conflito entre sua religião e a cultura ocidental. É extremamente crítica em expor as contradições e as podridões da elite da escola. O arrogante Gúzman a verá como um troféu a ser conquistado.

Omar (irmão de Nádia) também sofre com a opressão paterna. Faz tráfico de drogas – aviãozinho, cujo nome na Espanha é camelo, para poder ter dinheiro e fugir da família. É homossexual e apaixonado pelo filho da diretora, esconde de todos sua orientação sexual. 

Cristian é o terceiro aluno bolsista, simpático e bonito, visa se dar bem socialmente. Logo, ele se torna um objeto sexual do casal Carla e Polo, que são voyeurs.

A escola forma alunos para serem futuros políticos, investidores e o método de ensino é baseado na competição. Fato que acarretará muitos problemas.

Elite - Ridicula 2
Lucrecia (Danna Paola) trata seus colegas bolsistas como se fossem pessoas de outra espécie.

Acredito que pela descrição dos personagens temos a tônica de como a narrativa irá se desenrolar. O ambiente é hostil, triste e muito hipócrita. Por exemplo, um dos personagens ricos tem AIDS e isso é encarado como doença de pobre.

Adorei a série, pois escancara a falsidade e a mentalidade rasa que tem parte da elite espanhola, mas também a brasileira. 

elite ridicula.png

Fica a dica para vocês de uma série muito boa. Caso você tenha assistido deixa nos comentários o que achou!

Me siga no instagram! https://www.instagram.com/oroscojuliane/

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s