Resenha filme: O Fotógrafo de Mauthausen – Mar Tagarona

“Ninguém vai crer se não ver.” Francesc Boix

“O Fotógrafo de Mauthausen” é um filme espanhol, cuja história versa sobre os prisioneiros políticos espanhóis, que passaram pelo campo de morte nazista, chamado Mauthausen. A narrativa é verídica.

francesc-boix-Mauthausen

Francesc Boix era catalão e havia lutado contra os franquistas na Guerra Civil Espanhola. Posteriormente, se uniu às forças da Resistência Francesa, sendo capturado pelos alemães e enviado para Mauthausen.

Ele aprendeu a fotografar com seu pai e dentro do campo sua habilidade acabou lhe salvando dos trabalhos pesados e da morte.

Depois que descobriu que os nazistas haviam perdido a Batalha de Stalingrado, o rapaz entendeu que precisava salvar o máximo de imagens possível, sua intuição lhe dizia que os alemães iriam perder a guerra e negariam todos os crimes.

Boix conseguiu salvar 2000 fotografias, que serviram como documento na comprovação das atrocidades que os nazistas realizavam, esse material foi usado no Tribunal de Nuremberg.

Fotógrafo - Mario Cazas
Mario Cazas fez uma excelente interpretação de Francesc Boix.

Por exemplo, Himmler dizia que não conhecia as condições dos prisioneiros, porém, o rapaz o tinha fotografado no referido campo de morte.

O campo de concentração de Mauthausen foi criado logo após a anexação da Áustria pelos nazistas em 1938.

A maioria dos prisioneiros trabalhou em uma pedreira próxima, também na construção de túneis subterrâneos para uso das fábricas de mísseis alemães.

Por esse lugar passaram 190 mil pessoas, morreram 90 mil, sendo 7 mil espanhóis. Mauthausen era designado principalmente para membros da elite intelectual dos países e/ou prisioneiros políticos, no entanto, recebeu também judeus, ciganos, eslavos, deficientes, Testemunhas de Jeová, entre outros.

Fotógrafo.png
O nazismo era lotado de bizarrices. Nessa cena um prisioneiro foi condenado a morte por enforcamento, enquanto a pena era cumprida uma banda tocava.

Esses prisioneiros políticos passavam a mesma penúria que os outros: tinham seus cabelos raspados, recebiam uma tatuagem com um número, a comida era uma sopa de água com batata (quando tinha) e trabalhavam até a exaustão, ou seja, eram enviados para a morte.

Mauthausen
Prisioneiros trabalhando  na pedreira de Mauthausen.

No uniforme listrado tinha um triângulo azul designando os prisioneiros sem pátria (Franco havia declarado que esses espanhóis não poderiam voltar ao seu país e os nazistas poderiam fazer o que queria com eles). Os Kapos (prisioneiros designados como chefes) nesse campo eram os presos comuns, ou seja, bandidos, assassinos, estupradores, esses eram os triângulos verdes.

Fotógrafo - fotos falsas para a Cruz Vermelha 2.png
Os nazistas mandavam Boix “fabricar” cenas. Por exemplo, os nazistas assassinavam aleatoriamente e diziam à Cruz Vermelha que os prisioneiros haviam se suicidado.

O filme mostra os esforços de sobrevivência, que Boix e seus companheiros faziam. Também, os riscos que eles corriam para guardar os negativos incriminatórios.

A narrativa não nos poupa de nenhum detalhe, todas as atrocidades que aconteciam foram mostradas.

Fotógrafo - anão
Veja o que acontece com esse judeu anão. O que Boix vê o perturba intensamente. As cenas internas são escuras e cor predominante é o azul, conferindo uma sensação de tristeza.

Em uma cena, os alemães colocam os prisioneiros nus no meio da neve para fazerem uma contagem. Em outros momentos matavam aleatoriamente para demonstrarem autoridade.

“O Fotógrafo de Mauthausen” é uma obra feita com poucos recursos, mesmo assim tem sua importância, pois nos ajuda a compreender melhor a dinâmica do III Reich.

Prisioneiros - foto real
Foto real de Boix atestando as condições dos prisioneiros.

Fica a dica para vocês de um filme importantíssimo!

Me siga no instagram, veja o que estou lendo! Lá eu coloco trechos de livros e comentários! https://www.instagram.com/oroscojuliane/

https://encyclopedia.ushmm.org/content/pt-br/film/liberation-of-mauthausen-and-gusen

https://www.mauthausen-memorial.org/en/History/The-Mauthausen-Concentration-Camp-19381945

Anúncios

4 comentários

  1. Deve ser muito interessante vou ver se assisto nesta semana . Os filmes europeus sobre esse tema são muito bons e mais realistas pois todos estão envolvidos de alguma forma com a segunda guerra . Juliane estou lendo Mein Kampf achei numa livraria perto de casa por 75 reais. Abraços !!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s