O que são os Protocolos dos Sábios de Sião?

Os Protocolos dos Sábios de Sião é uma publicação antissemita, veiculada em 1903, no jornal russo Znamya (A Bandeira).

As traduções para diversas línguas foram feitas em 1905, nesse mesmo ano o material foi publicado como um apêndice do livro de Sergei Nilus, “Os Grandes e os Pequenos: A vinda do Anticristo e o Domínio de Satã na Terra”.

protocolos

Os Protocolos afirmavam basicamente que havia uma conspiração judaica para controlar o mundo, através do domínio da economia e dos meios de comunicação.

O Czar Nicolau II estava perdendo poder político e tentou criar um inimigo – o judeu, para ganhar força e desviar a atenção do povo das mazelas sociais, como epidemias e fome.

Após a Revolução Bolchevique, a ideia de um domínio judaico se propagou com mais força, pois muitos comunistas eram judeus, tanto na União Soviética como na Europa, incluindo nomes como: Trotsky e Rosa Luxemburgo.

Alfred Rosemberg, ideólogo do Partido Nazista, foi o responsável por apresentar uma cópia dos Protocolos a cúpula nazi e a Hitler, que passou a utilizá-lo frequentemente em seus discursos.

Nas escolas alemãs o material foi utilizado como livro didático e fez a mente de várias crianças.

Em 1921, o jornal de Londres “Times” desmascarou a farsa, apresentando provas de que se tratava de um plágio de uma obra satírica contra Napoleão III, escrita pelo francês Maurice Joly em 1864, intitulada “O Diálogo no Inferno entre Maquiavel e Montesquieu”, nenhuma menção há sobre os judeus.

Os Protocolos foram traduzidos para o português e espanhol, sendo distribuídos em toda América Latina, utilizado com frequência pela extrema direita.

“Em 1935, uma corte judicial suíça multou dois líderes nazistas por distribuírem uma edição em alemão dos Protocolos em Berna. O juiz que presidia o tribunal declarou que o conteúdo daquele livro era “difamatório”, “falsificação óbvia” e com “absurdos sem sentido”.

Em 1964, o Senado dos Estados Unidos, após cuidadoso estudo, divulgou um relatório declarando que Os Protocolos haviam sido “inventados” e que seu conteúdo era formado por “um palavrório incoerente”, criticando aqueles que o “vendiam de porta em porta”, usando a mesma técnica propagandista de Hitler.

Em 1993, uma corte judicial russa emitiu uma sentença contra a Pamyat, organização nacionalista de extrema direita, por haver a mesma cometido ato anti-semita ao publicar a falsificação Os Protocolos.”

Hoje nos Estados Unidos e Europa são comercializados por neonazistas. Em muitos países do Oriente Médio, os livros escolares ensinam os Protocolos dos Sábios de Sião como se fossem uma realidade histórica, o material faz parte do currículo escolar.

Me siga no instagram! Lá eu posto tudo que li ou estou lendo!!! https://www.instagram.com/oroscojuliane/

https://encyclopedia.ushmm.org/content/pt-br/article/protocols-of-the-elders-of-zion

Anúncios

4 comentários

  1. Ótima analise parabéns ! Juliane você já leu o livo ”O Homem do Castelo Alto” ? estou querendo muito ler este livro pois se trata de um assunto que sempre me intrigou. E se o Eixo tivesse vencido a 2GM ? como estaria o mundo hoje ? Com um enredo eletrizante, o romance apresenta um cenário sombrio: a Segunda Guerra Mundial foi vencida pelos nazistas. O mundo vive sob o domínio da Alemanha e do Japão. Os negros são escravos e os judeus sobreviventes se escondem sob identidades falsas.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s