Resenha doc.: Olhos Azuis (Brown Eyed versus Blue Eyed) – Bertram Verhaag

No documentário “Olhos Azuis” (Brown Eyed versus Blue Eyed) vemos a professora aposentada norte-americana Jane Elliot, colocando um grupo de pessoas brancas por 1 hora no lugar de pessoas negras.

 Jane é conhecida nos Estados Unidos por aplicar workshops sobre racismo.

O workshop começa com a separação de pessoas de olhos claros de um lado e olhos castanhos do outro.

As pessoas de olhos azuis e verdes recebem um colar amarelo e ficam esperando em uma sala sem ar condicionado e com poucas cadeiras.

Enquanto isso, Jane orienta o grupo das pessoas de olhos castanhos a não olharem para a outra turma, nem informarem nada do que está acontecendo.

Cena do documentário. Jane Elliot coloca brancos no lugar de negros.

Quando a turma de olhos claros entra, Jane começa a tratá-los como crianças, reduzindo-os à uma condição infantil através da tutela.

Em outros momentos a professora trata os alunos de olhos claros de forma bastante hostil, deixando de forma implícita o descrédito em relação a capacidade deles.

O grupo das pessoas de olhos claros começa a errar, até a ortografia de palavras que eles sabem.

Também ela aplicou um “teste de QI”, sobre cultura afro-americana. O grupo não sabia responder, dessa maneira ela os tachou de burros.

Jane Elliot viu a complexidade da realidade do racismo norte-americano, quando começou a ler livros sobre o Holocausto.

A ideia do colar amarelo remete a braçadeira com a estrela de Davi, que os judeus foram obrigados a usar.

A separação de acordo com a cor dos olhos das pessoas veio quando ela leu sobre as experiências científicas do Josef Mengele, que tentava mudar a cor dos olhos dos prisioneiros.

A professora também aplicou esse teste em crianças de terceira série, é notório a mudança de postura delas, quando estão com o colar amarelo e sem ele.

Fica a reflexão de como o racismo é naturalizado em nosso cotidiano, devido a falta de empatia.

Me siga no Instagram!!!

Sobre Nazismo e Holocausto: https://www.instagram.com/oroscojuliane/

Sobre Literatura, História e Cultura latino-americana: https://www.instagram.com/juliane.orozco/

Um comentário

  1. Juliane será que na atual sociedade brasileira o racismo \ intolerância terá voz ativa ? digo as pessoas com esse pensamento sairão do esconderijo ? os simpatizantes do fascismo por exemplo eles podem ganhar força ou acharem que estão no comando, vejo que tem uma base de direita muito presente na região sul e em alguns lugares do sudeste será que veremos esse filme por aqui ?

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s